• Informe-se
  • Notícias do MPT/AL
  • MPT promove seminário em alusão aos 30 anos da Constituição Federal

MPT promove seminário em alusão aos 30 anos da Constituição Federal

Evento será realizado no dia 5 de novembro, no Hotel Jatiúca, e reúne nomes como Renato Saraiva e Leonardo Sakamoto; evento é gratuito

Maceió/AL - O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Alagoas reúne nomes ligados à temática trabalhista no país, no dia 5 de novembro, às 13h30, no Hotel Jatiúca, para o seminário "Os Direitos Sociais nos 30 anos da Constituição". O evento busca fazer um panorama das garantias previstas na Carta Magna ao longo de três décadas e discutir a manutenção desses direitos no cenário atual. 

O evento será dividido em dois momentos. No painel “Desafios contemporâneos para efetivação dos Direitos e Garantias Fundamentais”, participam o jornalista e doutor em Ciência Política, Leonardo Sakamoto; a procuradora do MPT em São Paulo e titular da Coordenadoria Nacional de Combate ao Trabalho Escravo do MPT, Catarina Von Zuben; e o desembargador do Tribunal Regional do Trabalho (TRT/AL) e professor da Universidade Federal de Alagoas, João Leite.

Já no segundo painel, intitulado “Direitos Fundamentais trabalhistas: Direitos Sociais em crise”, discutem o tema o advogado e fundador da rede de ensino CERS, Renato Saraiva; o juiz do TRT de Alagoas e presidente da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 19ª Região, Nilton Beltrão; e a coordenadora da Procuradoria do Trabalho em São Bernardo do Campo/SP, Sofia Vilela.

Para o procurador-chefe do MPT em Alagoas, Rafael Gazzaneo, o seminário será uma importante oportunidade para explanar as conquistas obtidas pela sociedade, com a promulgação da Constituição. Gazzaneo lembra que a CF/88 não nasceu de uma ruptura constitucional clássica, mas de um acordo entre os apoiadores da ditadura militar, cuja “escuridão” se prolongou por mais de 20 anos, e os que combateram o regime de exceção, responsável por suspender os direitos e garantias fundamentais.

“Dessa saída habilidosa que evitou uma quebra institucional, nasceu a Magna Carta. Nesses 30 anos, foram vários os desafios enfrentados pela chamada ‘constituição cidadã’, tendo ela respondido de forma satisfatória aos conflitos surgidos na sociedade”, explicou o procurador.

“Nunca é demais lembrar que são apenas 30 anos em que o Brasil vive um regime democrático pleno, onde as liberdades públicas são respeitadas em toda a sua extensão. Esse quadro de normalidade institucional tem se concretizado em nosso cotidiano porque a Constituição de 1988 foi pródiga em estabelecer um extenso e importante rol de direitos e garantias fundamentais que assegura aos brasileiros o gozo pleno de um regime efetivamente democrático”, complementou Gazzaneo.

A programação completa do evento está disponível no site www.prt19.mpt.mp.br.

SERVIÇO

Evento: seminário "Os Direitos Sociais nos 30 anos da Constituição";

Local: Hotel Jatiúca - Av. Álvaro Otacílio, 5500, Maceió/AL – Próximo ao Posto 7

Data: 5 de novembro (segunda-feira), às 13h30

Entrevistas e mais informações: Ascom MPT Alagoas – (82) 2123-7946 / 7947 / 9 9335-6192

Imprimir