• Informe-se
  • Notícias do MPT/AL
  • MPT realiza mediação para definir negociação coletiva de enfermeiros em Alagoas

MPT realiza mediação para definir negociação coletiva de enfermeiros em Alagoas

Sineal deverá apresentar ao sindicato patronal proposta para conclusão de convenção coletiva; categoria busca reajuste salarial e definição de carga horária máxima para profissionais

Maceió/AL – O Ministério Público do Trabalho (MPT) mediou, no último dia 30, um acordo para concluir o processo de negociação coletiva dos enfermeiros profissionais do estado. A mediação foi solicitada pelo Sindicato dos Enfermeiros de Alagoas (Sineal), após tentativa de negociação junto ao Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde, o Sindhospital.

Na pauta de reivindicações, o Sineal busca o reajuste salarial para os enfermeiros, a definição de carga horária máxima de 30 e 40 horas, o percentual de reajuste para Organizações Sociais (referente à empresa contratante), além de progressão salarial por titulação. O sindicato relata perdas salariais desde janeiro de 2018 – data-base da categoria.

As reivindicações fazem parte do pedido de mediação encaminhado ao MPT, em setembro deste ano. Segundo o diretor do Sineal, Rildo Bezerra, a expectativa é que o Sindhospital entenda as necessidades da categoria, para que a enfermagem alagoana possa cuidar do seu usuário com mais dedicação.

Após ampla discussão, o procurador do MPT Rodrigo Alencar deliberou que o Sindicato dos Enfermeiros apresente ao Sindhospital, no prazo de cinco dias, sua proposta final para as cláusulas que ainda travam a conclusão do processo de negociação coletiva. Já o sindicato dos hospitais tem até o dia 19 de novembro para apresentar sua posição sobre as propostas do sindicato obreiro.

Sineal e Sindhospital se reuniram no MPT para buscar acordo de negociação coletiva (Ascom MPT/AL)
Sineal e Sindhospital se reuniram no MPT para buscar acordo de negociação coletiva (Ascom MPT/AL)

Imprimir