• Informe-se
  • Notícias do MPT/AL
  • MPT em Alagoas participa de ação nacional de inspeção em hospitais psiquiátricos

MPT em Alagoas participa de ação nacional de inspeção em hospitais psiquiátricos

Fiscalização em casa de Saúde em Arapiraca encontrou irregularidades que comprometem a saúde e segurança de trabalhadores; inspeções alcançaram cerca de 40 unidades de internação psiquiátricas no Brasil

Maceió/AL - O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Alagoas participou, no último dia 5, de uma inspeção no hospital psiquiátrico Teodora Albuquerque, em Arapiraca, dentro de uma ação articulada com o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Ministério dos Direitos Humanos e Conselho Federal de Psicologia. O objetivo do MPT, em inspeções por todo o Brasil, foi atuar contra fraudes trabalhistas e observar normas de saúde e segurança de profissionais das casas de Saúde.

Na ação realizada no hospital psiquiátrico de Arapiraca, foi verificado que a unidade não implementou, de forma efetiva, o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) e os exames periódicos de seus empregados. Já os exames admissionais e demissionais dos trabalhadores não estavam sendo realizados.

A equipe do MPT também verificou que a hospital não disponibiliza estoque de equipamentos de proteção individual (EPIs), empregados laboram expostos a riscos e o ambiente da cozinha do hospital, por exemplo, é insalubre. Segundo a médica do Trabalho do MPT Teresa Barbosa, são cuidados necessários que, se não forem observados, podem causar acidentes.

Dentre as irregularidades encontradas, o Ministério Público do Trabalho também verificou que os empregados do hospital estão com salários atrasados e trabalham sob jornada excessiva. O procurador do MPT Tiago Muniz, responsável por conduzir a ação por parte do MPT, destacou a importância da fiscalização para verificar e determinar correções nas irregularidades trabalhistas. “A inspeção foi necessária, sobretudo, para coibir irregularidades relacionadas ao ambiente de trabalho que ensejam doenças e acidentes aos profissionais da saúde”, frisou.

As inspeções, que terminam na sexta-feira, 7, alcançaram cerca de 40 unidades de internação psiquiátricas públicas e privadas, em 17 estados brasileiros e um universo de mais de 6,2 mil profissionais da saúde. Todo o material produzido será consolidado em relatórios regionais e em relatório nacional como base para subsidiar investigações específicas em face dos indícios de irregularidades identificadas.

AÇÃO ARTICULADA - As inspeções decorrem de articulação iniciada entre a Comissão Extraordinária de Saúde do CNMP e o Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura (MNPCT), órgão vinculado ao Ministério dos Direitos Humanos e que faz parte do Sistema Nacional de Prevenção e Combate à Tortura. Contou com a adesão posterior do Ministério Público do Trabalho e Conselho Federal de Psicologia. Cada entidade possui pauta de atuação própria, porém convergente na tutela de direitos humanos e coletivos. As trocas de informações potencializaram as atuações especificas de cada entidade além de permitir uma visão multidisciplinar.

Imprimir